Palacete Conde de Sarzedas - Museu do Tribunal de Justiça

Perspectiva inferior do Palacete Conde de Sarzedas - Sé - São Paulo
Palacete Conde de Sarzedas - Museu do Tribunal de Justiça
No local onde ficava no passado uma chácara de propriedade de D. Francisco de Assis Lorena, filho de D. Bernardo José de Lorena, 5º Conde de Sarzedas (título nobre Espanhol) e que a filha herdeira de D. Francisco, Dona Anna Maria de Almeida Lorena, mandou construir no final do século XIX ruas como a Conselheiro Furtado e Conde de Sarzedas, mandando erguer também a Capela de Santa Luzia, foi construído entre os anos de 1891 e 1895 por ordem de Luiz de Lorena Rodrigues Ferreira, herdeiro da propriedade e descendente do Conde, o Palacete Conde de Sarzedas, para servir de residencia dele e de sua jovem esposa, Marie Louise Belanger. Devido a enorme diferença de idade entre o casal, ele com 60 anos e sua esposa com 18, a população na época apelidou maldosamente o Palacete como “Castelinho do Amor”. A família ocupou o Palacete até 1939 e depois de passar por vários donos e entrar em decadência devido a sua má conservação, a Fundação Carlos Chagas, atual proprietária do terreno, ergueu o Edifício Nove de Julho ao lado do Palacete e o arquiteto Samuel Kruchin foi o responsável pela restauração do Palacete. Hoje no local está instalado o Museu e Centro Cultural do Tribunal de Justiça de São Paulo. O prédio do Palacete Conde de Sarzedas foi tombado pelo Conpresp em 2002 e está localizado na região da Sé, Centro.
Localização: Rua Conde de Sarzedas, 100 - Centro

#saopaulo #descubrasampa #sp #sampa #sergiobrisola