Complexo Aché Cultural - Instituto Tomie Ohtake

Perspectiva inferior do Complexo Aché Cultural - Instituto Tomie Ohtake - Pinheiros - São Paulo
Complexo Aché Cultural - Instituto Tomie Ohtake
Perspectiva inferior da fachada lateral do Edifício Torre Faria Lima, com 22 pavimentos, que faz parte do Complexo Aché Cultural em Pinheiros.
O Complexo é formado por uma área dedicada à Cultura e dois edifícios comerciais (Torre Faria Lima e Torre Pedroso de Moraes) interligados por um Grande Hall comum onde está abrigado o Instituto Tomie Ohtake, o Teatro Cetip, um centro de convenções e pequeno comércio. O Complexo é confundido como sendo do Instituto Tomie Ohtake, porém pertence à Companhia Farmacêutica Aché, empresa que teve a iniciativa da obra. Batizado em 2016, como Complexo Aché Cultural, foi projetado pelo arquiteto Ruy Ohtake em 1995, com conclusão total da construção em 2004 e se destaca na paisagem da região em que se encontra devido às suas formas sinuosas e cores vibrantes em suas fachadas espelhadas.
O Instituto Tomie Ohtake e seu espaço cultural no Complexo, foi inaugurado e fundado em 2001, quando do término da 1ª fase de construção do atual Aché Cultural. O Instituto foi criado em função da artista plástica Tomie Ohtake, dedicando-se à Mostras e Exposições de Artes nacionais e internacionais, bem como arquitetura e design, normalmente produções dos últimos 60 anos, exceções feitas para Mostras de grande valor internacional. Também dedica-se a pesquisa e fomento da arte contemporânea com enfase a metodologia de ensino para formação de professores e de alunos das redes pública e privada.
Localização: Rua Coropé, 32 - Pinheiros (Entrada do Instituto e área Cultural)

#saopaulo #descubrasampa #sp #sampa #sergiobrisola