Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura

 Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura

Vista ampla da fachada frontal do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (fachada)
Neste Especial Descubra Sampa trazemos informações e detalhes da arquitetura do belo e restaurado Palacete Stahl em Higienópolis, o qual abriga atualmente a Sede do Instituto Artium de Cultura. Faremos um breve relato da história da construção da Tombada edificação, seus ocupantes ao longo do tempo e da parte arquitetônica desse lindo exemplar remanescente da arquitetura Paulistana do início do Século XX.
Vista ampla externa do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (vista externa)

A História do Palacete Stahl

O Palacete Stahl foi construído entre 1920 e 1921, quando da sua inauguração para servir de Sede da primeira representação diplomática da Coroa da Suécia em São Paulo e também para ser a residência do Cônsul Sueco nomeado na época, o Comendador Gustav Stahl, Instituição e residente que no imóvel permaneceram até meados de 1924, ano em que o palacete foi vendido para o cafeicultor e banqueiro de Itapira (SP) Coronel José de Souza Ferreira passando a ser residência da família do Coronel até 1932, ano em que a propriedade foi comprada pelo banqueiro e fazendeiro Francisco José Pereira Leite para também fixar residência no local, ficando nele até 1940 quando o imóvel foi vendido para o Império do Japão (Governo Japonês na época), o qual pretendia instalar no local a representação consular do Japão em São Paulo e também a residência do Cônsul-Geral japonês, porém com o advento da Segunda Guerra Mundial, o alinhamento do Japão com a Alemanha Nazista, o ataque japonês contra os Estados Unidos em Pearl Harbor, somando-se a isso a aliança brasileira com os EUA e Europa na guerra, a equipe consular japonesa acabou se retirando do Brasil em 1941, deixando a guarda do Palacete a cargo da representação diplomática da Espanha em São Paulo em 1942, passando alguns anos depois para a guarda da Coroa da Suécia para preservação do imóvel. Em 1951, anos após o término da II Guerra, o Governo do Japão retomou a posse do Palacete e instalou um escritório de representação do país no Palacete, ficando assim até 1952, quando após o total restabelecimento das relações diplomáticas entre Brasil e Japão o Palacete voltou a receber o status de representação diplomática consular e passou a ser a residência consular oficial em São Paulo. A ocupação do Palacete permaneceu como residência do Consul japonês até meados de 1962, quando a representação mudou de endereço em São Paulo, com o imóvel ficando sem ocupação e sem uso por décadas, até ao ponto de se deteriorar quase que completamente por falta de manutenção a partir de 1980 quando deixou de ter uma manutenção periódica, chegando a até ruir boa parte do telhado do mesmo em meados da década de 1990. Em 2005 o Conpresp tombou o casarão, seu terreno e exemplares arbóreos com o intuito de preservar o belo exemplar arquitetônico do início do Século XX Paulistano, o qual marcou também a Era dos Casarões no Bairro de Higienópolis promovida pelos "Barões do Café" quando no bairro começaram a fixar residência. A sorte começou a mudar para o Palacete Stahl em 2007, quando foi comprado por um morador do Bairro de Higienópolis, sócio de uma produtora teatral e dirigente da FIESP, o qual fez uma primeira intervenção de reforma no imóvel para recuperar sua habitabilidade em 2009. O novo proprietário fundou o Instituto Artium de Cultura em 2019 e transferiu a Sede do mesmo para o Palacete Stahl em Janeiro de 2020, quando através de captação de recursos pela Lei Rouanet promoveu o restauro completo do casarão e entorno de acordo com as diretrizes apontadas pelo Conpresp para correção de irregularidades verificadas na primeira reforma e plena recuperação do belo Palacete nos moldes de sua originalidade até onde possível. O restauro completo terminou em meados de 2021 e o Instituto Artium de Cultura abriu suas portas para receber visitação pública em Agosto de 2021, com a Mostra de estréia "Exposição Semana de 21", seguindo a partir daí com sua programação cultural  anual proposta e a Cidade de São Paulo ganhando mais um belíssimo espaço dedicado à Cultura.
Vista ampla da rampa de entrada em pedras portuguesas do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (entrada)
Vista ampla da rampa de entrada em pedras portuguesas do Palacete Stahl em Higienópolis

A Arquitetura do Palacete Stahl

Nesta matéria trataremos da arquitetura do Palacete da forma como se apresenta atualmente, após o processo de restauração pelo o que o mesmo passou recentemente, sendo que não conseguimos encontrar informações sobre o projeto original ou da construção do mesmo no Arquivo Histórico Municipal, além da edificação ter recebido vários usos com o tempo, passando assim por algumas possíveis modificações de adaptação em seus ambientes, como é o caso do jardim que foi modificado anos após sua construção. A obra de restauração do Palacete, com o resultado que se vê hoje, começou em Janeiro de 2020 e se estendeu até meados de 2021, quando da sua conclusão. A restauração levou em conta uma notificação do Conpresp para consertar a lambança que foi feita na fachada do Palacete após obras de reparo realizadas após a compra do mesmo pelo atual proprietário em 2009, quando a fachada recebeu uma cobertura de massa acrílica (!) e uma pintura improvisada que nada tinha a ver com a originalidade do imóvel já Tombado na época da desastrosa "intervenção" feita na primeira reforma. A massa e pintura não originais foram removidas e foram feitos os restauros de acordo com a base de cobertura da fachada do tempo de construção do casarão, devolvendo assim a textura original de argamassa cimentícia áspera e coberta por uma velatura especial que realçou a cor da argamassa aplicada.
Imponente, o Palacete construído em um nível mais elevado em relação a rua, foi projetado e construído em estilo Eclético, onde se nota o emprego de elementos de estilo Luís XV com algumas "modernizações" e Neoclássico em seu projeto, principalmente nas fachadas, varanda, no terraço acima da mesma e em alguns cômodos internos como a sala e a passagem interna em arco e colunas do pavimento térreo. A sala de visitas e a sala de jantar originais da edificação foram os espaços que mais receberam adornos na parte interna, onde se nota a presença de colunas Dóricas com uma inusitada decoração discreta nos capitéis (Dóricas tem capitéis lisos), de uma lareira com estilização Luís XV modernizado, frisos decorativos nas paredes e tetos, roda-teto decorado em baixo relevo e a presença de um arco decorado e com 4 mini colunas Dóricas ladeando a passagem entre ambientes na sala de visitas; na sala de jantar os elementos que mais se destacam são os lambris em madeira nas paredes, o emolduramento em madeira do teto, as enormes janelas de madeira com bandeiras envidraçadas e os afrescos pintados no teto representando plantas com flores em cada um dos 11 quadros das molduras do teto e também como roda-teto; o hall central tem como destaque a bela escada em madeira com balaustres torneados e a pequena claraboia com vitrais no segundo pavimento; a entrada lateral, precedida por uma varanda adornada com quatro colunas Dóricas na parte externa e mais duas logo à entrada, tem uma porta envidraçada feita em ferro com figuras de animais e aves feitas em bronze em suas "colméias" laterais e com os batentes também envidraçados adornados, lembrando um pouco a "Porta do Zodíaco" do Palacete Violeta no Ipiranga (veja a matéria do Violeta clicando AQUI); as fachadas, com estilo Neoclássico predominante, com colunas Jônicas em alto relevo na frontal e nas laterais, janelões em madeira emoldurados com adornos em alvenaria, uma sacada com portas-balcão em uma das laterais, dois terraços (frente e fundos); a bela varanda cercada por seis colunas Coríntias e piso em ladrilhos hidráulicos à frente do Palacete e o Jardim Japonês na frente e lateral do casarão, este agregado durante sua ocupação pela missão diplomática japonesa que ocupou por vários anos o mesmo. Estas são as características arquitetônicas mais marcantes da edificação que tem aproximadamente 1700 metros quadrados de área construída.      
Mostramos abaixo uma sequência de fotos com detalhes do Palacete Stahl e a seguir informações sobre o Tombamento do imóvel e sobre o Instituto Artium de Cultura.
Vista ampla diagonal da bela varanda do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (varanda)
Vista ampla diagonal da bela varanda do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla diagonal da parte posterior do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (fundos)
Vista ampla diagonal da parte posterior do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla em perspectiva inferior da fachada lateral do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (fachada lateral)
Vista ampla em perspectiva inferior da fachada lateral do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla do jardim com estilização japonesa do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (jardim lateral)
Vista ampla do jardim com estilização japonesa do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla do alpendre lateral do Palacete Stahl em Higienópolis, atual entrada do Artium
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (alpendre lateral)
Vista ampla do alpendre lateral do Palacete Stahl em Higienópolis, atual entrada do Artium
Vista ampla em perspectiva de piso do átrio do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (átrio)
Vista ampla em perspectiva de piso do átrio do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla diagonal da bela passagem em arco do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (passagem em arco decorado)
Vista ampla diagonal da bela passagem em arco do Palacete Stahl em Higienópolis
Close-up dos detalhes ornamentais do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (detalhes do arco e coluna)
Close-up dos detalhes ornamentais do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla diagonal da bela lareira do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (lareira)
Vista ampla diagonal da bela lareira do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla da porta lateral ornamentada do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (porta ornamentada)
Vista ampla da porta lateral ornamentada do Palacete Stahl em Higienópolis (entrada do alpendre)
Vista ampla lateral dos lambris e janelas da sala de jantar do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (janelas e lambris de madeira)
Vista ampla lateral dos lambris e janelas da antiga sala de jantar do Palacete Stahl em Higienópolis
Vista ampla em perspectiva inferior dos belos afrescos no teto do Palacete Stahl em Higienópolis
Palacete Stahl - Instituto Artium de Cultura (afrescos do teto)
Vista ampla em perspectiva inferior dos belos afrescos no teto do Palacete Stahl em Higienópolis (antiga Sala de jantar).

Tombamento do Palacete Stahl

O Palacete Stahl foi Tombado pelo Conpresp (Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo) em 2005 sob a designação "Antiga Residência de Gustavo Stahl" e com Nível de Proteção P-1 (Fachadas, elementos externos e internos), porém de forma tardia, pois o mesmo já se encontrava em péssimo estado de conservação na época do Tombamento. Quem conhece a história das edificações "tombadas" de São Paulo e da quase inexistente fiscalização sobre a conservação e manutenção dos elementos Paulistanos Tombados por parte dos ditos órgãos de proteção patrimonial, sabe que foi muita "sorte" o Palacete Stahl ter sido restaurado, pois esta não é a "sorte" de muitas construções históricas Paulistanas, vide os casos e exemplos já apontados aqui no Descubra Sampa, como do Palacete do Barão do Rio Pardo (demolido) e o da Antiga residência de Eulálio da Costa (links ativos nos nomes).

O Instituto Artium de Cultura

O Instituto Artium (mundo das artes em Latim), fundado em 2019 com o objetivo de promover a Cultura através de uma programação anual de exposições, eventos, produção teatral e apoio pedagógico e difusão cultural voltados para alunos e professores da rede pública e privada em São Paulo, passou a ter sua Sede abrigada no Palacete Stahl em Higienópolis a partir de Janeiro de 2020, abrindo a partir de Agosto de 2021 o espaço do belo casarão à visitação pública em suas Mostras e Exposições periódicas.
O Instituto, em seu plano de atividades, propõe a realizar projetos nas áreas da preservação de patrimônio imaterial e material, artes visuais e artes cênicas, segundo seus fundadores, já estando em cartaz a terceira Exposição desde a inauguração do espaço e já tendo produzido o espetáculo teatral "Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate - O Musical" que ficou em cartaz entre Setembro a Dezembro de 2021 no Teatro Renault. Na parte educativa o Instituto já implementou cursos e palestras no campo virtual e as Exposições costumam contar com monitores para dar suporte a professores e alunas que visitam as mesmas, os quais também atendem o público em geral. O espaço expositivo utilizado nas Mostras presenciais utilizam os ambientes do pavimento térreo do Palacete, onde eram originalmente a sala de visitas e a sala de jantar, além da utilização do belo jardim como área de exposição de algumas Obras.
Localização: Piauí, 874 - Higienópolis

Agradecemos sua visita ao Descubra Sampa e aguardamos seu retorno em breve, lembrando que temos novidades no Site três vezes por semana. Se gostou indique o Descubra Sampa aos amigos. A Cultura agradece e nós muito mais. Muito obrigado.

#saopaulo #descubrasampa #sp #sampa #sergiobrisola
Fotografias e texto com proteção garantida pela Lei de Direitos Autorais - 9610/98, Artigo 79