Instituto Pasteur - São Paulo

Fachada do Instituto Pasteur - Avenida Paulista São Paulo
Instituto Pasteur - São Paulo
Referência nacional e internacional em pesquisa e controle de raiva animal e humana, o instituto Pasteur localiza-se em um dos cinco casarões mais antigos da Avenida Paulista
Fundada em 1903, por profissionais da área privada e de caráter científico e humanitário, seguindo os ideais de Louis Pasteur, a ciência buscando soluções para questões práticas, a Instituição foi criada para suprir a carência de uma entidade de saúde pública que trata-se especificamente da questão da raiva, o que na ocasião era um dos maiores problemas de saúde que afligiam a cidade e o estado de São Paulo.
A raiva humana transmitida por cães, era responsável por situações de calamidade publica na época. A entidade, no inicio privada, foi doada ao governo estadual em 1918. A raiva humana foi controlada no Estado graças ao trabalho desenvolvido pela entidade. 
Em termos de raiva, o grande problema hoje está entre os animais silvestres, como os morcegos hematófagos. Como forma de prestação de serviço, o Instituto Pasteur realiza três atividades principais atualmente. Além do diagnóstico virológico, os pesquisadores realizam ainda a sorologia para avaliação de anticorpos anti-rábicos. A instituição paulista também oferece atendimento ambulatorial.
Hoje, o Inst. Pasteur é sede da Comissão de Cooperação do Programa de Controle da Raiva. Através das pesquisas que se realizam no Instituto Pasteur, hoje nós já temos a identificação de variantes do vírus rábico acontecendo no estado de São Paulo, em pessoas mortas por raiva no Brasil e na América do Sul; hoje a equipe do Pasteur trabalha com sequenciamento genético do vírus da raiva, em parceria com o Centro de Controle de Doenças de Atlanta, nos Estados Unidos.  O laboratório do Instituto Pasteur é referência internacional para Organização Mundial da Saúde. O Instituto Pasteur atende, além do Brasil, alguns países da América Latina na área de identificação de variantes de vírus rábico e sorologia de pacientes. Possui um laboratório de risco 3 na área da biossegurança.  Na pesquisa científica a maioria dos projetos vem sendo executados na área aplicada, principalmente visando solucionar problemas atuais ligados à raiva, sua epidemiologia e seu controle na população animal e humana. A cada ano são vacinados cerca de 5,5 milhões de cães e 1 milhão de gatos sob coordenação do Instituto.
#saopaulo #saopauloforall #descubrasampa #sergiobrisola