Palácio dos Cedros - Palacete Basílio Jafet - São Paulo

Palácio dos Cedros - Palacete Basílio Jafet - São Paulo

Bem vindos a segunda matéria do Especial Descubra Sampa. Desta vez iremos contar a história do Palacete Basílio Jafet, conhecido como Palácio dos Cedros pelos Paulistanos, a maravilhosa e histórica edificação localizada no Bairro do Ipiranga, Zona Sul de Sampa. Além dos aspectos históricos, trataremos também da arquitetura do casarão com fotos detalhando o lado exterior deste belo exemplar arquitetônico da cidade de São Paulo. O Palácio dos Cedros é vizinho do famoso Palacete Rosa, do qual tratamos na primeira matéria do Especial DS. Se você, amigo visitante, perdeu a matéria ou quer revê-la basta clicar AQUI para ver a primeira parte sobre o Palacete Rosa e AQUI para ver a segunda parte.

Palácio dos Cedros - Palacete Basílio Jafet - Ipiranga - São Paulo
Palácio dos Cedros - Palacete Basílio Jafet - Ipiranga - São Paulo
Vista ampla frontal do lindo Palácio dos Cedros (popular) ou Palacete Basílio Jafet (oficial) no Ipiranga, São Paulo.

Breve história dos Jafet

Assim como a história de sucesso de muitos imigrantes estrangeiros que aportaram em terras Paulistanas no final do Século XIX e início do XX, com a Família Jafet não foi diferente. Tudo começou com a vinda de Benjamin Chedid Jafet, imigrante Libanês, a São Paulo em 1887 com a finalidade de preparar a vinda de outros irmãos e parte da família logo na sequência, trazendo consigo alguns produtos importados, entre tecidos, peças de vestuário, perfumes, dentre outros, abrindo um pequeno comércio na tradicional Rua 25 de Março no Centro com o tempo. Em 1988 vieram dois dos seus irmãos, Basílio Jafet e João Jafet, os quais juntamente com Benjamin abriram lojas de armarinhos na mesma região central. Em 1893 chega a São Paulo o irmão mais velho, Nami Jafet, o mais instruído dos irmãos, com formação superior, e juntos formam uma sociedade comercial criando procedimentos de comercialização e de atendimento no varejo até hoje adotados no comércio varejista e estudados em faculdades de administração de empresas. Além do comércio, passaram a investir também na área industrial, principalmente após a Primeira Guerra Mundial quando a importação de produtos vindos da Europa tiveram seu fluxo interrompido, onde tiveram um enorme êxito, primeiramente abrindo uma enorme empresa de fiação e tecelagem no Bairro do Ipiranga, a Fiação, Tecelagem e Estamparia Ypiranga Jafet S.A., sob a direção de Basílio Jafet e depois diversificando seus investimentos industriais em outras áreas. Enriqueceram rapidamente e diferentemente dos membros da elite industrial Paulistana do inicio do Século XX que construíram magnificas residências nas regiões da Bela Vista e Campos Elíseos, os Jafet decidiram construir suas residências de luxo no Bairro onde levantaram a sua primeira grande industria, o Ipiranga. Dentre as 22 mansões construídas na região para abrigar a grande família Jafet, das quais só restam 4 infelizmente, falaremos hoje do mais grandioso palacete Jafet ainda existente, o Palacete Basílio Jafet, ou o Palácio dos Cedros como é conhecido.

Palácio dos Cedros (Fotocomposição com a Fonte do Amor)
Palácio dos Cedros (Fotocomposição com a Fonte do Amor)
Fotocomposição com a Fonte do Amor (original do projeto) em primeiro plano e o Palácio dos Cedros ao fundo.

O Palácio dos Cedros - Palacete Basílio Jafet - Arquitetura

O Palácio dos Cedros foi construído em 1922 em um terreno com pouco mais de 14 mil metros quadrados e passou a ser a residência oficial de Basílio e Adma Jafet e suas filhas Ângela e Violeta a partir de 1923, onde permaneceram, suas filhas, até 1957 (Basílio faleceu em 1947). Com projeto de autoria do engenheiro Heribaldo Siciliano em estilo Eclético, com mistura de várias influencias arquitetônicas, dentre elas o Renascentista Europeu, o Clássico, o Barroco e o Oriental (Mourisco), a predominância de estilo que mais se destaca é a de um palacete Renascentista. Com 4 pavimentos, o imóvel possui pouco mais que incríveis 50 cômodos. O estilo Orientalista que marca a origem da família está mais presente no interior do palacete, sendo que na parte externa é notável o belíssimo torreão encimado pelo Minarete em estilo Otomano, também Orientalista. No geral a fachada exterior possui um tom de sobriedade Clássica, onde se destacam os adornos e relevos das janelas e a bela escada de entrada em mármore Carrara, porém a grande "vedete" da parte exterior é o maravilhoso Jardim, dos fundos inclusive com um lindo gazebo, e a famosa Fonte do Amor instalada defronte ao palacete, original do projeto.
Nesta matéria vamos nos ater aos aspectos externos do Palácio dos Cedros devido a preciosa e gentil autorização para captação de fotos para fins Culturais do Palácio ter sido dada apenas para a área exterior em respeito à pandemia do Covid-19 e ao distanciamento social, com o qual compactuamos com os proprietários do empreendimento, respeitando assim suas diretrizes, com os quais também nos solidarizamos em face das dificuldades socioeconômicas por que passam, seus funcionários inclusive, pelo fechamento passageiro do Espaço de Eventos devido ao Decreto Estadual vigente.

Palácio dos Cedros (escadaria da entrada)
Palácio dos Cedros (escadaria da entrada)
Perspectiva artística da escadaria em mármore Carrara da entrada principal do Palácio dos Cedros.

O período pós-Jafet

Após a saída das filhas Violeta, dona do Palacete Violeta, do qual trataremos em uma nova matéria do Especial Descubra Sampa em breve, e sua irmã Ângela dos palacetes dos Jafet em 1957, o desejo registrado em cartório de Basílio Jafet para que os palacetes tivessem como uso um Museu de Antiguidade com o título de “Palacete Bazilio e Adma Jafet” (conforme consta em escritura original de transmissão do imóvel às filhas) não se concretizou e caiu no esquecimento. Foi alugado pouco depois da mudança das irmãs para o antigo Hospital Sancil, o qual permaneceu no imóvel até 1975 quando vieram à falência. Tempos depois virou o Templo do Ipiranga da Seita Hare Krishna, que também alugou o espaço, até quando a propriedade foi vendida na sua totalidade a antiga Indústria Brasileira de Formulários (IBF) em 1991, empresa que ocupou o imóvel até 1996, quando foi decretada sua falência.

Palácio dos Cedros (Fonte do Amor)
Palácio dos Cedros (Fonte do Amor)
Fotocomposição com a Fonte do Amor em primeiro plano e parte do jardim do Palácio dos Cedros.

Destino atual - O Palácio dos Cedros Eventos

Em meados de 1990 os palacetes foram adquiridos pelos sócios da empresa de eventos Palácio dos Cedros Comércio de Eventos Ltda (1999), os quais investiram pesado na restauração dos palacetes e dos jardins. Foi tanto esmero e dedicação no processo de restauro que até parece que as construções históricas são contemporâneas, uma bela e elogiável iniciativa da empresa. O Palácio dos Cedros, nome fantasia adotado pelo empreendimento, aluga os espaços internos e externos (jardins) dos palacetes, rebatizados para Palácio Victor Hugo (Palacete Basílio Jafet) e Palácio Versailles (Palacete Violeta), para a realização de cerimônias e festas de casamentos, debutantes, aniversários, eventos corporativos, ensaios fotográficos, gravação de comerciais, vídeo clips e afins, tendo até já sido cenário de filmes e novelas televisivas. Estivemos pessoalmente no local e podemos afirmar que os espaços e locações são realmente incríveis e muito bem cuidados.

Palácio dos Cedros (fotocomposição Fonte e entrada principal)
Palácio dos Cedros (fotocomposição Fonte e entrada principal)
Fotocomposição com a Fonte do Amor em primeiro plano e a linda entrada principal do Palácio dos Cedros ao fundo.

Curiosidade - Origem do nome Palácio dos Cedros

O nome popular Palácio dos Cedros do Palacete Basílio Jafet, vem dos pés de Cedro que estão plantados nos jardins do entorno do Palacete, sendo os mesmos provenientes de um presente dado pelo presidente do Líbano Camille Chamoun e sua esposa quando em visita ao palacete e à família Jafet em 1954, quando presentearam os Jafet com mudas de Cedros, árvores típicas do Líbano, Terra Mãe dos anfitriões. Durante a estadia do casal Chamoun em São Paulo, os mesmos ficaram hospedados no Palacete.

Palácio dos Cedros (porta da entrada social)
Palácio dos Cedros (porta da entrada social)
Close-up da porta da entrada Social do Palácio dos Cedros, com destaque para o Brasão de Basílio Jafet nas duas folhas da porta em ferro trabalhado, os belos relevos e a linda bandeira em vitrais e adornos sobre a entrada da varanda.

Tombamento do Palacete Basílio Jafet

Os Palacetes Basílio Jafet e o Violeta são Tombados pelo Conpresp desde Junho de 2005, em nível de proteção P-2 (fachadas, cobertura e alguns elementos internos). Junto com estes também foram Tombados os palacetes vizinhos, o Palacete Rosa de David Jafet e o Palacete Eduardo Benjamin Jajet. O mais incrível, e triste detalhe, da história destes Tombamentos é que eles ocorreram em pleno Século XXI, após as demolições das outras mansões dos Jafet na região, inclusive o mais lindo deles, o Palacete de Nami Jafet. É muita "competência" dos órgãos encarregados da preservação da História Arquitetônica de Sampa.

Palácio dos Cedros (perspectiva do torreão)
Palácio dos Cedros (perspectiva do torreão)
Perspectiva inferior do torreão e Minarete do Palácio dos Cedros, detalhando os belos relevos das fachadas.

Apoio e Agradecimentos

Agradecemos imensamente a empresa Palácio dos Cedros (link ativo para consultas e agendamento), nas pessoas de seus sócios, em especial a Sra. Pamela Denkena que nos deu a autorização para a realização das fotos dos históricos Palacetes Jafet e Violeta, sem a qual preciosa colaboração e apoio, esta matéria não seria possível. Um abraço especial ao Sr. Osvaldo que nos recepcionou e guiou em nossa visita. Desejamos muito sucesso ao Palácio dos Cedros na iminente retomada de suas atividades e mais uma vez, muito obrigado. 

Localização: Rua Bom Pastor, 798 - Ipiranga - São Paulo (Obs: O local não é aberto para visitações)

Mais Fotos e informações do Palácio dos Cedros:

Palácio dos Cedros (fachada lateral)
Palácio dos Cedros (fachada lateral)
Vista ampla da fachada lateral esquerda do Palácio dos Cedros.

Palácio dos Cedros (fachada posterior)
Palácio dos Cedros (fachada posterior)
Vista ampla da fachada posterior do Palácio dos Cedros, onde nota-se o conjunto de vitrais da Casa Conrado na parte central da edificação, suas sacadas e murada do terraço superior.

Palácio dos Cedros (fotocomposição lateral)
Palácio dos Cedros (fotocomposição lateral)
Fotocomposição lateral da fachada frontal do Palácio dos Cedros, onde se destaca o imponente Minarete em estilo Otomano.

Palácio dos Cedros (Gazebo do Jardim posterior)
Palácio dos Cedros (Gazebo do Jardim posterior)
Vista ampla do lindo Gazebo do jardim posterior do Palácio dos Cedros, onde são realizadas muitas cerimônias de casamentos ao ar livre.

Palácio dos Cedros (vista diagonal ampla)
Palácio dos Cedros (vista diagonal ampla)
Vista diagonal ampla do Palácio dos Cedros / Palacete Basílio Jafet, notem que além do terraço superior existe outro de menor proporção na lateral esquerda do casarão.

Esperamos que tenham gostado deste segundo Especial Descubra Sampa. Nosso mais sincero agradecimento pela sua visita e até a próxima matéria do Especial DS. (por Sergio Brisola, Editor e Fotógrafo do Descubra Sampa).

#palaciodoscedros #saopaulo #descubrasampa #sp #sampa #sergiobrisola

Fotografias e texto com proteção garantida pela Lei de Direitos Autorais - 9610/98, Artigo 79