Palacete Violeta - Ipiranga - São Paulo

Palacete Violeta - Palácio Versailles - São Paulo

Bem vindos... Hoje o Especial Descubra Sampa trás como tema mais uma das belas mansões da família Jafet no Ipiranga, o lindo Palacete Violeta, construído no mesmo lote do terreno do famoso Palácio dos Cedros / Palacete Basílio Jafet, quase colado a este. Nosso foco neste Especial DS será mais na parte da arquitetura do Palacete, com a adição de mais informações da história dos Jafet em São Paulo. Para a matéria sobre o Palácio dos Cedros, a qual pode ser vista/revisitada, basta clicar AQUI.

Palacete Violeta - Ipiranga - São Paulo
Palacete Violeta (Palácio Versailles)
Vista da fachada frontal do Palacete Violeta, com destaque para a escadaria em mármore e a influência arquitetônica do Château des Roches ("Castelo" de Victor Hugo).

"O" Presente e fatos culturais

O fato mais curioso acerca do Palacete Violeta é que ele foi construído para ser o presente do casamento de Violeta Jafet e Chedid Nami Jafet, filha e sobrinho respectivamente do casal Basílio e Adma Jafet. É como destaca o título deste paragrafo, este foi "O" Presente ao casal de primos. Destacamos também o matrimônio entre os primos Violeta e Chedid ocorrido em 1927 (parentes colaterais de 4º grau), costume da Cultura Libanesa trazido pelos Jafet, o qual era usado na Terra Mãe dos imigrantes para perpetuar o sobrenome da família e também manter o patrimônio concentrado no núcleo familiar. O casal morou no Palacete Basílio Jafet (Palácio dos Cedros) até a conclusão e inauguração do Palacete Violeta em 1934. Curiosidade: o projetista do Palacete Violeta, Eduardo Benjamin Jafet, filho de Benjamin Jafet e primo de Violeta, casou-se com a irmã dela, Ângela Jafet, mantendo a tradição cultural herdada.

Palacete Violeta (vista diagonal)
Palacete Violeta (vista diagonal)
Vista diagonal ampla do Palacete Violeta, com destaque para a segunda entrada social com acesso via rampa na fachada lateral.

Construção e Arquitetura do Palacete Violeta

O Palacete foi construído em 1934, sob responsabilidade  e supervisão do engenheiro João Fürtinger e o projeto arquitetônico coube a Eduardo Benjamin Jafet, que era engenheiro civil e também projetou a própria mansão onde residia com a esposa Ângela (Palacete Eduardo Benjamin Jafet) localizada na esquina contraposta a do Palácio dos Cedros/Palacete Violeta , o qual tomou a frente do projeto arquitetônico do Palacete a pedido de Violeta Jafet, sendo que a mesma deu várias sugestões ao primo principalmente na parte interior do imóvel. Na parte arquitetônica externa o projeto com referências de estilo predominante Luís XVI recebeu notadamente influência direta da arquitetura externa do Château des Roches (conhecido como "Castelo" de Victor Hugo) em Bièvres, França, como se nota no telhamento, janelas dos sótãos e disposição das janelas no corpo da edificação. Abaixo da cobertura "Château des Roches", temos a predominância do estilo Neoclássico e muitos adornos arquitetônicos em cimento moldado e relevos, uma beleza ímpar o conjunto de detalhes. Em termos gerais o estilo do Palacete Violeta é o Eclético, porém o mesmo também recebeu algumas influências do estilo Orientalista (Mourisco), só que na parte interna, onde foi projetado e construído o Salão Oriental (sala de jantar), uma referência à origem dos Jafet a pedido de Violeta, cujos arcos das portas e vitrais remetem ao estilo citado. Também foi dela a sugestão da instalação de espelhos no Hall do primeiro pavimento, numa clara referência ao Palácio de Versailles (Sala dos espelhos). Grande parte do material empregado no acabamento da obra foi importado da Europa, assim como muitos dos móveis e Obras de Arte que enfeitavam o Palacete no passado, dos quais, móveis e Artes, não restam nenhum mais no imóvel atualmente. Na sobriedade das fachadas se destacam os adornos em cimento modelado dos beirais e os relevos aplicados nos quadros das belas janelas e na parte alta dos encontros das fachadas. No interior destacam-se o mármore das colunas do Hall Social e escadaria principal, além dos relevos em paredes e tetos, bem como os belos vitrais. Defronte a escadaria de mármore carrara da entrada Social, na parte externa, temos um corredor com desenho quadriculado em pedras Portuguesas entremeado com uma fonte, indo até a entrada exterior e circundado por um bem cuidado jardim.

Palacete Violeta (vista lateral da fachada frontal)
Palacete Violeta (vista lateral)
Vista lateral da fachada frontal do Palacete Violeta.

Mais história dos Jafet - Política e Filantropia

Os dois Palacetes que dividem o lote, Basílio Jafet e Violeta, em seus tempos áureos quando eram habitados pelas famílias dos construtores, receberam e hospedaram inúmeras personalidades, tais como Juscelino Kubitschek, Arthur Bernardes, Adhemar de Barros, dentre outros, em festas ou reuniões políticas, principalmente quando alguns membros da família Jafet enveredaram pelo ramo político por volta de 1950.
Um ponto marcante da família Jafet e que merece destaque, é a filantropia por eles praticada, a qual reflete-se nas realizações do Hospital Sírio-Libanês, oriundo da Sociedade Beneficente de Senhoras do Hospital Sírio-Libanês capitaneada por Adma Jafet e depois por Violeta, contribuição financeira para a construção de quatro pavilhões do antigo Hospital Leão XIII e do tradicional Colégio Cardeal Motta no Ipiranga, Igreja Ortodoxa Antioquina do Brasil e da Catedral Metropolitana Ortodoxa, vindas da Liga das Senhoras Ortodoxas, da Associação Cedro do Líbano de Proteção à Infância, fundação da Câmara de Comércio Sírio-Libanesa (atual Câmara de Comércio Árabe-Brasileira), na área de esportes com contribuição direta na criação e fundação do Clube Atlético Monte Líbano, do Clube Atlético Ypiranga e Esporte Clube Sírio, na Cultura, através da doação de várias Obras de Arte a alguns Museus de São Paulo, dentre eles o MASP, além do Monumento Amizade Sírio-Libanesa (doação da comunidade Árabe), obra do escultor Ettore Ximenez, instalado na Praça Ragueb Chohfi, região da Rua 25 de Março, onde a família começou sua história de sucesso. 
A parte da história dos Jafet que realmente impressiona é o impulsionamento que os investimentos da família gerou em um Bairro Paulistano, o Ipiranga e uma cidade próxima à Capital, Mogi das Cruzes, através da construção da fábrica de tecelagem no Ipiranga (Fiação, Tecelagem e Estamparia Ypiranga - Jafet), a qual chegou a empregar 4500 pessoas diretamente no ápice da fábrica, onde também construíram 320 casas para abrigar as famílias dos operários no entorno da mesma, além da colaboração direta de toda a infraestrutura e urbanização do Bairro. Já em Mogi das Cruzes, a história se repetiu com a construção da empresa Mineração Geral do Brasil / Cosim onde a mesma trouxe um onda de progresso e empregos para a cidade e novamente a construção de dezenas de casas para os operários da mineradora/siderúrgica, as quais ficavam no que era chamado no época de Vila Jafet.

Palacete Violeta (fonte e fachada)
Palacete Violeta (fonte e fachada)
Fotocomposição com a fonte exclusiva em primeiro plano e a fachada frontal do Palacete Violeta ao fundo.

O Palacete Violeta atualmente e Tombamento

Hoje o Palacete Violeta faz parte do empreendimento de Eventos Palácio dos Cedros, com o qual divide o mesmo lote de terreno com o Palacete Basílio Jafet, o popular Palácio dos Cedros (parte do empreendimento também) e o belo e vasto jardim e entrada principal em comum. A empresa Palácio dos Cedros Eventos (link ativo para consultas), responsável pela restauração impecável e manutenção dos palacetes, aluga as mansões e seus jardins para cerimônias, festas, eventos corporativos e locação para gravações com fins publicitários, cinema, etc e ensaios fotográficos. O Palacete Violeta, assim como os outros 3 casarões dos Jafet no entorno foram Tombados pelo Conpresp em 2005. Curiosidade: A empresa rebatizou os palacetes como Palácio Victor Hugo (Basílio) e Palácio Versailles (Violeta).

Palacete Violeta (fotocomposição com a Fonte do Amor)
Palacete Violeta (fotocomposição com a Fonte do Amor)
Fotocomposição com a Fonte do Amor em primeiro plano e o Palacete Violeta ao fundo.

Agradecimentos

Fazemos questão de novamente deixar nossos agradecimentos à Palácio dos Cedros Eventos, na pessoa da Sra Pamela Denkena que nos deu a autorização para a realização das fotos para fins Culturais dos históricos Palacetes Basílio Jafet e Violeta, sem a qual esta matéria não seria possível.

Localização: Rua Bom Pastor, 730 - Ipiranga (Obs: Os palacetes não são abertos à visitação)

Mais Fotos do Palacete Violeta - Detalhes

Palacete Violeta (fachada lateral)
Palacete Violeta (fachada lateral)
Vista ampla da fachada lateral direita do Palacete Violeta onde fica bem notável o estilo Neoclássico do projeto e as influências recebidas do Château des Roches na cobertura.

Palacete Violeta (vista posterior)
Palacete Violeta (vista posterior)
Vista ampla da fachada posterior do Palacete Violeta.

Palacete Violeta (jardim e fonte)
Palacete Violeta (jardim e fonte)
Vista ampla do jardim de entrada do Palacete Violeta, com destaque para a fonte original do projeto.

Palacete Violeta (terraço frontal - detalhes)
Palacete Violeta (terraço frontal - detalhes)
Close-up do terraço frontal do Palacete Violeta, detalhando todo o belo trabalho dos adornos em cimento moldado.

Palacete Violeta (terraço lateral - detalhes)
Palacete Violeta (terraço lateral - detalhes)
Close-up do terraço lateral do Palacete Violeta, detalhando todo o belo trabalho dos adornos em cimento moldado.

Palacete Violeta (detalhes ornamentos)
Palacete Violeta (detalhes ornamentos)
Close-up da fachada lateral superior do Palacete Violeta, mostrando a riqueza de detalhes dos ornamentos em cimento moldado e dos relevos.

Palacete Violeta (relevos)
Palacete Violeta (relevos)
Close-up do encontro superior das fachadas do Palacete Violeta, detalhando e beleza dos relevos da mansão.

Palacete Violeta (close-up sótão)
Palacete Violeta (close-up sótão)
Close-up do telhamento e sótão do Palacete Violeta em sua porção central, com destaque para a janela do sótão, com a alvenaria em estilo Neoclássico e as belas ânforas em cimento moldado ladeando a mesma.

Esperamos que tenham gostado deste terceiro Especial Descubra Sampa. Nosso mais sincero agradecimento pela sua visita e até a próxima matéria do Especial DS. (por Sergio Brisola, Editor e Fotógrafo do Descubra Sampa).

#palacetevioleta #saopaulo #descubrasampa #sp #sampa #sergiobrisola
Fotografias e texto com proteção garantida pela Lei de Direitos Autorais - 9610/98, Artigo 79